ESEF | http://esef.br

Baixaram as sereias em Jundiaí!

Publicada em 13/12/2017 às 11:56
                            No sábado passado (2/12) um evento especial trouxe toda a magia das sereias para as águas da Escola Superior de Educação Física, no lançamento oficial do primeiro curso de natação para sereias na região. Mas por que sereias?
Não somente Ariel, a sereia do filme animado da Disney, mas também Iara, a sereia do no rte brasileiro, meninas ou mulheres que no lugar das pernas têm caudas de peixe e se movimentam com grande desenvoltura pelas águas.
No conto de fadas dinamarquês a fada das águas salva um príncipe do afogamento, mas como ela não consegue sair da água, ele acaba achando que não ela, mas uma outra menina  o tivesse salvo, e acaba casando com essa outra.
As sereias são seres mitológicos cujas histórias são contadas desde a antiguidade grega e em todas as culturas. Muitas vezes lhes são atribuídos poderes para salvar os marinheiros, mas também de encantá-los com sua beleza para leva-los ao fundo da água, que é o caso da sereia brasileira Iara, que se transformou, de índia guerreira para sereia, em uma noite de lua cheia.
Em todo caso, o encanto é uma das marcas registradas das sereias, que também foi vista na recente novela da Rede Globo, no personagem da Ritinha, que se movimenta com graça e desenvoltura pelo aquário – quem j
á não teria sonhado em estar no lugar dela, de um ser sobrenatural?
Mas não foi a novela que motivou os professores e pesquisadores da área de natação na ESEF a debruçar-se sobre essa temática especial. O que fascina os cientistas da natação não é a graça da sereia, que muitas vezes tem sido vista apenas sob a ótica da beleza e da sensualidade, com cauda suntuosa, corpo de modelo e cabelos e maquiagens deslumbrantes, que vemos em propaganda de sessões de fotografia temáticas. Tão importante quanto essa beleza externa são as habilidades típicas da sereia de movimentar-se com graça pela água: ondulações, giros, rolamentos e outros movimentos que em terra já são difíceis, e executá-los na água muitas vezes é m
ais difícil ainda, além de requerer uma aprendizagem e treinamento consideráveis. São essas habilidades e sua aprendizagem, que constituem um fator importante na aprendizagem do nadar, ou seja, da competência de se movimentar com segurança e desenvoltura na água. Diversificam as experiências motoras e com isso prestam importantíssima contribuição ao desenvolvimento motor, cognitivo e afetivo não somente das crianças, mas de todas as pessoas. Além da aprendizagem e do treinamento, esses movimentos exigem esforço físico intenso, que envolve o corpo inteiro. Ou seja, representam uma atividade física intensa com um gasto calórico comparável, ou superior, ao de um treinamento de natação comum. Trabalham as pernas, os braços, a região abdominal, os glúteos, além da capacidade cardiorrespiratória, e tudo isso com muita graça e beleza! Em outras palavras, o nado sereia está se tornando um verdadeiro esporte, tanto que no exterior já estão surgindo os primeiros campeonatos nacionais de nado sereia.
Diante desse grande interesse esportivo e educativo e da valorização da figura mitológica da sereia, e a grande contribuição que a transformação em sereia, mesmo que só pela duração de uma permanência passageira na piscina, traz para a saúde, a ESEF resolve

u trazer essa nova atividade para Jundiaí. Mas quero ressaltar que a atividade não se restringe a sereias meninas, mas se estende também aos tritões, e aos homens do fundo do mar!
Assim gostaríamos de convidar a todas e a todos a conhecer e aprender essa prática divertida e diferente, para brilhar de verdade no carnaval nas piscinas! Nossos cursos serão realizados em janeiro, ainda durante a época de férias escolares, aqui na piscina da ESEF. Serão cursos modulares, de três aulas de uma hora cada, ao longo de uma mesma semana. Poderão participar todas as crianças e adolescentes entre 8 e 15 anos que se movimentam com segurança na água medianamente profunda (até os ombros), e que conseguem afundar na água segurando a respiração. Dependendo do interesse do público, poderão ser ofertados também cursos para adultos.
Aguardem maiores informações no site da ESEF (www.esef.br), ou pelo telefone 4805-7959 e até breve aqui na piscina da ESEF, no mundo da Ariel!
Resumo das informações:
Público-Alvo: meninas e meninos entre 8 e 15 anos que saibam:
                – se locomover em suspensão na água rasa (até os ombros quando em pé)
                – afundar o corpo inteiro, incluindo a cabeça, segurando a respiração e com olhos abertos
                – não tenham diagnóstico de problemas na coluna lombar (hiperlordose, hérnia ou similar)
Turmas de 10 alunos/as
Duração do curso básico (módulo 1):
– três aulas com duração de uma hora cada ao longo de uma semana (segunda, quarta e sexta ou combinação similar, em horário a ser determinado)
Em dependência do interesse, poderão ser abertas turmas para módulos de estágios mais avançados.
Taxa de inscrição: R$ 160,00 pelas três aulas, incluindo uso de material durante as aulas (nadadeiras)
Obs: os inscritos no primeiro curso terão desconto de R$ 60,00 na taxa de inscrição.
Caso os/as participantes desejarem, no final da terceira aula poderá ser organizado um momento para fotografias, a cargo de cada participante (não faz parte do curso).



Link original: https://esef.br/2017/12/13/baixaram-as-sereias-em-jundiai/